Linha Curatorial - 2022

Corpo: Território Decolonial - Linha Curatorial da 2ª Edição do Festival de Arte e Sexualidade 2022. Entenda melhor.


2ª Edição - 2022

Corpo: Território Decolonial



A linha curatorial da 2ª edição do Festival de Arte e Sexualidade foi escolhida pelo entendimento da necessidade do contato e compreensão com os saberes/estudos decoloniais e experiências tidas como desviantes para construir uma narrativa de uma sexualidade diversa e com equidade.


"Trazido da Europa pelos colonizadores e (re)estruturado nas colônias, esse modo de organização hierarquizado foi imposto e instituído nas Américas e Caribe através da violên­cia, resultando em uma separação não apenas entre homens e mulheres como também entre raças, es­tando o gênero subordinado à lógica de raça que reordena a existência humana. Tal modo de operar as relações entre gêneros, raças e classes tem gerado consequências desastrosas para a vida das mulheres dos países colonizados, se desdobrando em uma so­ciedade extremamente misógina, patriarcal e violenta para com as mulheres". (ARAÚJO, F. MATOS, M. 2017)

Esse modelo que ainda repercute nos dias atuais, afeta diretamente como as mulheres e pessoas de gênero fluido experienciam e compreendem o corpo e a sexualidade. Acredita-se que a arte é capaz de proporcionar de forma fluida novas sinapses de integração da experiência e discurso, uma costura entre corpo e pensamento, imagem e palavra, sempre na diversidade.


Contribuindo para uma crítica social em relação à maneira que se apresenta o corpo da mulher, a sua função de excitação, (re)produção e ausência de desejo e prazer, ou ainda o desejo e prazer focado na servidão, no outro; ao mesmo tempo que se reflete sobre o fazer arte, ambos em busca de um caminho integrado à vida, uma vida em risco, na urgência de 'outros' modos de existir e se relacionar.


ARAÚJO, F. MATOS, M. Descolonizar os feminismos Latino americanos e caribenhos: uma perspectiva decolonial das teorias sobre gênero, sexualidade e raça. Revista … pontos. 13.1 Dossiê múltiplos olhares sobre gênero. 2017.



Festival de Arte e Sexualidade - Projeto anual temático que visa incentivar e viabilizar a investigação e o estudo da sexualidade por meio da criação e experimentação poética e artística. Assim como, dar visibilidade ao trabalho artístico-cultural e intelectual acerca do corpo, sexualidade e prazer entre áreas de pesquisa e expressão diversas.


Instituto Se Toque - Instituto de arte embasado em produções colaborativas que discutem sexualidade, corpo e gênero e, promovem a interconexão de saberes. Desenvolve ações artísticas, culturais e interdisciplinares atuam na promoção da saúde das relações humanas, prevenção e estancamento das violências sexual e de gênero e no empoderamento do indivíduo.



+ INFORMAÇÕES


Acompanhe nossa programação pelo site www.setoque.art/festival-de-arte-e-sexualidade

e siga-nos nas redes sociais @setoque.art


Sexo é um pontinho de luz na noite estrelada do cerrado.        Sexualidade é o céu inteiro.                   Sexo é um pontinho de luz na noite estrelada do cerrado.        Sexualidade é o céu inteiro.