Você sempre estará educando para a sexualidade!


Fotografia de Lina Mintz. Oficina de arte e sexualidade para adolescentes. Conceição do Mato Dentro. MG.



Acolher, ignorar ou repreender a sexualidade dos jovens são escolhas de que tipo de educação sexual nós adultos consciente ou inconscientemente proporcionamos aos nossos. Afinal educar vai muito além do diálogo.


Quando a escolha é ignorar a temática estamos nos comprometendo com uma educação sexual que perpetua a ideia do corpo como mercadoria, do sexo como performance e das relações de consumo sem comprometimento replicadas massivamente pela mídia através da publicidade, dos programas, das músicas, da pornografia e todo o discurso distorcido de informações. Com essa escolha o adulto prefere deixar que 'os outros' eduquem, e passa a mensagem de que esse é um assunto intocado, que não se fala sobre e por isso não deve ser compartilhado.


Quando a escolha é reprimir, repreender estamos pactuando com uma educação sexual moralista que fortalece mitos, tabus, preconceitos e muitas vezes direciona o jovem a buscar informações nos mesmos lugares descritos anteriormente. Causando inclusive uma confusão na concepção do que é sexo e sexualidade, já que de um lado recebe informações que reprime o sexo e de outro aprende que quanto mais sexo melhor.


Acolher, então, é o caminho de tomar posse da nossa responsabilidade enquanto ADULTOS, e nos comprometer a entregar ou buscar informações de qualidade, escutar de coração aberto sem julgamentos e auxiliar o jovem no seu caminho de aprendizado presando pelo afeto, respeito e firmeza. Porque responsabilidade, autonomia e auto afirmação também se aprende.

Fato é que sempre estaremos educando para a sexualidade, querendo ou não, falando ou não do assunto, a escolha por qual tipo de educação você quer dar é que faz toda diferença! Eu sei que nem sempre é fácil, já que a maioria de nós não teve uma experiência muito positiva sobre sexualidade, mas podemos entender a adolescência dos nossos filhos, alunos, pacientes como uma segunda chance de olhar e ressignificar nossa própria história!



Sexo é um pontinho de luz na noite estrelada do cerrado.        Sexualidade é o céu inteiro.                   Sexo é um pontinho de luz na noite estrelada do cerrado.        Sexualidade é o céu inteiro.